quarta-feira, 26 de junho de 2013

Reestruturar a policia

Recebi essa opinião de um leitor depois dos artigos sobre os casos de brutalidades da policia ou puliça como ele chama. Gostaria de compartilhar com vocês. :

A prática cotidiana de grande parte de integrantes da PM do Estado do Rio de Janeiro, com exceções, é o achaque, a violência contra os trabalhadores, plantam entorpecente em bolsos de pessoas inocentes, tomam entorpecentes de uma quadrilha para vender para outra, é a chamada banda podre quem é bem grande.

Eu conheci e conheço PMs honestos, que honram a farda que vestem, e o BOPE está aí para mostrar que é possível atuar de maneira honesta e profissional, mas uma parte considerável é despreparada, truculenta, mal educada, incompetente.

Cansei de presenciar situações mais ou menos assim: "Vou entrar pra "puliça" para roubar à vontade".

Lá dentro:
"- Mãos ao alto pôrra!"
-"Mandei calar a bôca porra"!
- "Você xingou a minha mãe!"

E toma porrada! Depois, quando não há execução, na D.P., apresentam essa cretinice de acusação de desacato: É a doutrina fascista que impera, ao lado do despreparo.

Cansei de presenciar "puliça" agredir, achacar, comerciantes ou bandidos, agredir a população ordeira e trabalhadora! Cansei de ver tb Órgãos de Informação Federais filmarem essa bandalheira toda!

Por que estão guardando esse acervo todo? Pra usarem na hora certa? É uma excrescência a população civil, em época de Paz, ser violentada diariamente por tropas militares, como se estivessem em um campo de concentração nazista!


A classe média sabe o que acontece nas periferias, mas como não acontecem casos frequentes nos bairros onde residem, não estão nem aí, até presenciarem acontecer com os seus filhos! Em verdade, a população está espremida entre os bandidos de um lado, e a "puliça" despreparada e truculenta de outro.

A mentalidade fascista ainda impera na formação da consciência e doutrina policial. Faz-se necessário uma revisão urgente da estruturação policial no país.

É necessário unificar as Polícias, melhor prepará-las. Melhor seria que houvesse uma Polícia Civil Única, a nível Federal, com o seu objetivo próprio, atuando ao lado da Polícia Federal, cada uma cumprindo com seus objetivos e esferas de atuação jurídica.

E o restabelecimento da Guarda Nacional, até o Posto de Coronel. A Polícia Rodoviária Federal continuaria existindo, e os quadros das Polícias Rodoviárias estaduais seriam incorporados por ela; A Polícia Florestal seria única, trabalhando junto ao Ibama. O mesmo em relação ao Corpo de Bombeiros, que seria Federal.

Os governos estaduais só cuidariam da aplicação da Justiça, em suas esferas de atuação. Isso ajudaria até a diminuir a tensão política em épocas de crise.

Na Monarquia tínhamos um país unificado, a República inventou a tal da Federação, querendo imitar os EUA. Isso só serve para desagregar e incentivar os regionalismos, o separatismo etc. tudo planejado pelo "Poder Veneziano"


Nenhum comentário:

Postar um comentário