sábado, 3 de setembro de 2011

Lixo espacial

Poluir o planeta nã é mais suficiente para o homem que agora se ataca ao espaço com o lixo espacial.
Lixo Espacial

O Lixo espacial atingiu um nível crítico segundo um relatório do  National research council. Certos científicos acham que a poluição espacial chegou a um ponto sem retorno, a partir do qual os detritos as colisões são inveitáveis causando novos detritos e esses novas colisões criando novos detritos espaciais e assim por diante. Criando um efeito bola de neve modelisado por Kessler en 1978.

Qual o pior cenário ?
As destruição dos satélites atuais em orbita e a impossibilidade de enviar novos satélites, daremos adeus a Internet et ao GPS e voltamos na Idade da pedra.

Claro ainda estamos longe deste cenário, mas o quadro é preocupante pois nos ultimos 4 anos o lixo espacial duplicou, a causa foi um Míssel anti satélite chinês que espalhou um velho satélite aposentado em mais de 150 mil peças e também uma nova colisão acidental entre dois satélites. Teria ao menos 500 mil peças de alguns centimetros em orbita, repreesentando um perigo para o homem pois mesmo uma pequena bilha caindo a grande velocidade pode matar uma pessoa.

O Problema é tecnológico e político pois para resolver esse problema do Lixo espacial ainda não existe soluções tecnológicas e para desenvolver uma solução custará muito dinheiro e nenhum pais quer assumir o problema.

A solução seria trazer os pequenos detritos para a atmosfera da terra para que eles se desintegrem e os maiores afasta-los para bem longe numa espécie de cemitério espacial.

O Que não falta é idéia superinteressante, canhão laser do solo, jatos de água a partir de uma sonda, redes "de pesca" etc. o Problema é financiar os projetos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário